vídeo.

Loading...

sábado, 15 de setembro de 2012

Classificação de Saudade.

Conforme o tempo passa, eu supostamente amadureço -- ou pelo menos deveria.  

Descobri que muitas coisas que generalizamos são bem mais específicas do que nos são apresentadas inicialmente. A saudade por exemplo, essa eu tenho um knowhow vivido, pertencido e constante.

O nível de saudade aumenta de acordo com o que nos faz falta e do tempo que isso vai permanecer. 

Saudade de ver o nascer do sol no Oceano Atlântico. Saudade de buzinar na rua por nenhum motivo. Saudade de pessoas mais simples que tem tanto para ensinar. Saudade de um cavalo para montar. Saudade e desejo de comidas que, aqui, não tem igual. Saudade de acordar, olhar pro lado e ver a Lisie ; de ouvir o Gerhard dizendo: "Ah não, hoje tu vai comigo na natação!" (Haha) Saudade de dançar acompanhada. Saudade de muita coisa. 

Mas a maior saudade é de quem nao volta, é da necessidade de um abraço beeeeem apertado, é de passar noites em claro só batendo papo. É saudade de colinho de pai e de mãe. 

Mas nao adianta, na vida sempre vai trazer a saudade de alguém, alguma coisa, lugar ou situação. Logo, aproveitar o momento ao máximo é fundamental, pra que no dia que a saudade vier se possa dizer: "FOI BOM, VALEU A PENA E JAMAIS VOU ESQUECER TUDO DE BOM QUE JÁ FOI VIVIDO!" 




Nenhum comentário:

Postar um comentário