vídeo.

Loading...

sábado, 13 de agosto de 2011

Rindo, só.




Durante 9 meses eu estive em um continente , por mim antes desconhecido. Conheci muitos lugares, culturas e principalmente aprendi a  respeitar cada pessoa não importando de onde ela venha, como se veste, e no que acredita.
Foi chocante pra mim o fato de da noite para o dia eu comecei a viver sozinha. Não sozinha  SOZINHA, mas a  maior parte do meu dia eu estava sozinha. Pra quem tem irmãos pequenos sabe que eles buscam tua atenção o tempo inteiro e com qualquer coisa.  Várias vezes eu me via andando pela rua e ia fazer um comentário … então me dava conta: não tinha ninguém para me ouvir. Com o passar dos dias isso se tornou familiar e me acostumei com a minha própria companhia – não que tenha sido fácil, mas adaptável.

Depois de ter me acostumado ao extremo silêncio ao meu redor, eu voltei para o Brasil de férias *-----* Que período mais  maravilhoso! E o extremo silêncio que eu tinha acabou. Era mana pra cá, mana pra lá, saídas, visitas … não tive muito o meu tempo sozinha – aquele tempo tão comum nos US. Sim, eu senti falta do meu tempo sozinha. Até passarem uns 3 dias e eu ver o quão maravilhoso é tu ter gente ao teu lado 24 hrs querendo a tua atenção, te contando todas as novidades e te  dizendo o quão importante tu é na vida deles.  É maravilhoso tu olhar pro lado e ter com quem conversar , encomodar e brincar.
Como eu sou grata por tudo que tem acontecido na minha vida, mas não posso omititir o quanto ficar longe não me agrada.

Agora que voltei, voltei a mesma situação que já me encontrei.  Faço perguntas achando que serão respondidas … então eu vejo que estou sozinha, de novo. Haha vamos ver quanto tempo vou levar pra me acostumar a ouvir música sozinha, conversar sozinha, dançar sozinha, comer sozinha, etc. Saudade voltou a ser o meu sentimento diário e o meu vocábulo diário.

Aproveitando a saudade, eu quero agradecer a cada pessoa em especial que esteve comigo nessa minha ida para o Brasil. Infelizmente, não fiz tudo o que eu gostaria mas aproveitei muito. Obrigada não expressa o tamanho da satisfação e alegria que esse meu tempo de férias aí me proporcionou. E cada conversa será lembrada. Cada sorriso e brilho no olhar.  Cada dança. Cada beijo. Cada abraço.

A saudade já me aperta. E eu continuo aqui lembrando de tudo...
 Rindo.  Sozinha …

Nenhum comentário:

Postar um comentário