vídeo.

Loading...

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Homem é bicho triste.


“Princesa. Pao e queijo. Adoro o teu sotaque. Bem fofinha.” Chamou minha atençao nos primeiros dias, achei diferente mas afinal, tudo aqui era. Ficou nisso.
Na noite do cometa, saimos em grupo, fomos convidar amigos para a festa de natal, entregar biscoitos e cantar. “Te faço uma massagem hoje. Tu é encantadora, tao linda. Te dou o meu casaco.” Encantador. Os 7 saimos do carro e ao cruzar o estacionamento vi a linha em que o cometa percorreu, cortava o céu ao meio com o risco branco proximo a lua e as estrelas. Impressionante! Quando me dei por mim, ele tava perto de mim e começamos a conversar como as maravilhas estelares faziam-nos sentir. Me explicou algumas constelaçoes e me pegou pela mao, quentinha ao contraste da minha.  No outro dia, me pediu pra sair, reunimos a galera e vimos um filme. Me pegou pela mao, e disse que sou o mais novo amor brasileiro dele. Vinha comentar sobre o filme baixinho. E chegou o dia, quinta feira. Ia ser bom, só pela diversao já ia valer. Ao soar do telephone a espectativa mudou. “Desculpa, desculpa. Mas nao vou poder sair hoje. Meu dinheiro se esvaiu e nao é justo com a minha namorada.”  n a m o r a d a  ? Lindo,  nao esperava por isso. Homem nao presta mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário